Dramaturgia e infância

a influência da poesia folclórica na composição de Canto de Cravo e Rosa, de Viviane Juguero

  • Fabiano Tadeu Grazioli
Palavras-chave: Dramaturgia para a infância, Poesia folclórica, Leitura da dramaturgia

Resumo

A dramaturgia destinada à criança precisa articular os princípios do texto dramatúrgico, para fazer valer a presença do gênero em questão na obra construída, mas também garantir a presença de elementos que dizem respeito à infância, quando a obra se destina aos pequenos leitores, seja na representação ou na leitura do texto impresso. O presente trabalho concentra-se nas relações entre a dramaturgia e a infância e descreve brevemente o cenário da produção da dramaturgia para esse público no Brasil, não sem antes averiguar a necessidade de o texto dramático ser oferecido à criança quando se quer formar leitores na escola e fora dela; tal apuração é realizada com inspiração nos estudos de Helena Barcelos (1975), Ricardo Azevedo (2004) e Ana Maria Machado (2004). Questões relacionadas à dramaturgia e à leitura são levantadas antes de investigarmos uma particularidade da obra Canto de Cravo e Rosa, de autoria de Viviane Juguero (Libretos, 2009): a estreita relação que a obra possui com a poesia folclórica e o aproveitamento de diversas cantigas/poesias dessa natureza em expedientes como o nome e a composição das personagens, bem como na construção dos diálogos. Para isso, realizamos uma pesquisa bibliográfica, na qual lançamos um olhar para o texto a partir dos estudos sobre poesia folclórica de Maria da Glória Bordini (1991), Nelly Novaes Coelho (2001), Eloí Elisabete Bocheco (2002), Glória Maria Fialho Pondé (1982), Lígia Marrone Averbuck (1982) e Simone Assumpção (2001).

Referências

ASSUMPÇÃO, Simone. Poesia folclórica. In: SARAIVA, Juraci Assmann (Org.). Literatura e alfabetização: do plano do choro ao plano da ação. Porto Alegre, Artmed, 2001. p. 63-68.

AVERBUCK, Lígia Morrone. A poesia e a escola. In: ZILBERMAN, Regina (Org.). Leitura em crise na escola: as alternativas do professor. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1982. p. 63-83.

AZEVEDO, Ricardo. Formação de leitores e razões para a literatura. In: SOUZA, Renata Junqueira de (Org.). Caminhos para a formação do leitor. São Paulo: Difusão Cultural do Livro, 2004. p. 38-48

BANDO DE BRINCANTES. Disponível em: . Acesso em: 14 jan. 2018.

BARCELOS, Helena. Desenvolvimento da linguagem teatral da criança. Revista de Teatro da SBAT - Seminário de Teatro Infantil. Serviço Nacional de Teatro - MEC, 1975. p. 30-34.

BATY, Gaston. O que deve ser a encenação. In: BORIE, Monique; ROUGEMONT, Martine de; SCHERER, Jacques. Estética teatral: textos de Platão a Brecht. Tradução de Helena Barbas. 2ª edição. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2004. p. 461-465.

BERNARDI JÚNIOR, Hermes; DIEL, Vitor. Pé de Sapato: uma história de muitas histórias. Porto Alegre: Armazém de livros, 2007.

BOCHECO, Eloí Elisabete. Poesia infantil: o abraço mágico. Chapecó: Argos, 2002.

BOCHECO, Eloí Elisabete. Batata cozida, mingau de cará. Brasília: MEC, 2006.

BORDINI, Maria da Glória. Poesia infantil. São Paulo: Editora Ática, 1991.

CANTO DE CRAVO E ROSA. Disponível em: . Acesso em: 14 jan. 2018.

CECCANTINI, João Luís. Contra viento y marea: la literatura infantil y juvenil en Brasil en el bienio 2015-2016. In: TELLECHEA, Teresa. Anuario iberoamericano sobre el libro infantil y juvenil 2017. Madrid: Fundación SM, 2017. p. 91-126.

COELHO, Nelly Novaes. Literatura infantil: teoria, análise, didática. São Paulo: Moderna, 2000.

FRANTZ, Maria Helena Zancan. A literatura nas séries iniciais. Petrópolis: Vozes, 2011.

GONZAGA, Sergius. Curso de Literatura Brasileira. Porto Alegre: Leitura XXI, 2004.

GWINNER, Patrícia. Atirei o pau no gato. Petrópolis: Vozes: 1994.

JUGUERO. Viviane. Canto de Cravo e Rosa. Porto Alegre: Libretos 2009.

MACHADO, Ana Maria. Ilhas no tempo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2004.

MAGGI, María Elena. Los árboles y el bosque: livros para niños y jóvenes em iberoamérica em 2015-2016. In: TELLECHEA, Teresa. Anuario iberoamericano sobre el libro infantil y juvenil 2017. Madrid: Fundación SM, 2017. p. 13-52.

PALO, Maria José; OLIVEIRA, Maria da Rosa D. Literatura infantil: voz de criança. São Paulo: Ática, 2006.

PARREIRAS, Ninfa; FREDERICO, Márcia; KÜHNER, Maria Helena. A dramaturgia para a criança e o jovem. Revista CBTIJ de Teatro: Retrospectiva 2008. Rio de Janeiro: SESC RJ, 2009. p. 17-19.

PONDÉ, Glória Maria Fialho. Poesia e folclore para criança. In: Zilberman, Regina (Org.). A produção cultural para a criança. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1982.
p. 117-146.

REIS, Carlos. O conhecimento da literatura. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2003.
Publicado
2018-12-30
Seção
Artigos