A EDUCAÇÃO EM SAÚDE COMO POTENCIALIDADE NO CUIDADO DA SAÚDE VOCAL DOS PROFESSORES

  • Karine Lima Lustosa Lima Lustosa Universidade de Pernambuco Campus Petrolina
  • Tarcísio Fulgêncio Alves da Silva Universidade de Pernambuco
Palavras-chave: Saúde vocal, doscentes, educação, voz

Resumo

O exercício do trabalho docente tem associação com fatores de risco que comprometem a saúde vocal e interferem na qualidade de vida desses profissionais. A Educação em Saúde pode contribuir nesse cenário, ao ser implementada como ação estratégica que colabore com a conscientização da necessidade do cuidado com a voz e ressalte o professor como um agente ativo no processo de autocuidado. Nesse sentido, este estudo se propõe a promover a reflexão acerca do acometimento vocal em professores e as potencialidades da Educação em Saúde, mediante uma revisão bibliográfica do tipo narrativa. O trabalho apontou que docentes têm a voz impactada por variáveis biopsicossociais e corroborou a importância da educação em saúde como um potente mecanismo para torná-los mais conscientes sobre o cuidado com a voz, sendo agentes autônomos para promoverem a sua saúde. Ademais, nesse processo de investigação, foi possível identificar a escassez de estudos que abordem a saúde vocal durante a graduação, fazendo repensar a importância desta na formação dos futuros profissionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-12-22
Como Citar
Lustosa, K. L. L., & Alves da Silva, T. (2018). A EDUCAÇÃO EM SAÚDE COMO POTENCIALIDADE NO CUIDADO DA SAÚDE VOCAL DOS PROFESSORES. Revista De Educação Do Vale Do São Francisco, 8(17). Recuperado de http://periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/259
Seção
Artigos