INCLUSÃO ESCOLAR

OFICINAS DE INTERVENÇÃO COMO UMA POSSIBILIDADE PARA A IDENTIFICAÇÃO DE ALUNOS COM ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO

  • Célia Souza da Costa Pontifícia Universidade Católica do Paraná
  • Elivaldo Serrão Custódio PPGED/UNIFAP
  • Edina Dayane de Lara Bueno Pontifícia Universidade Católica do Paraná
Palavras-chave: Inclusão escolar, Identificação., Altas habilidades/superdotação, Oficinas de intervenção.

Resumo

Este artigo tem como objetivo discorrer sobre a importância das oficinas de intervenção como instrumentos para a pré-identificação de alunos com Altas Habilidades/Superdotação (AH/SD) no ambiente escolar. Geralmente as oficinas são promovidas por núcleos de atendimento a alunos com Altas Habilidades/Superdotação (NAAHS) que auxiliam no processo de identificação desses alunos. Uma vez pré-identificados por meio destas oficinas, os alunos são encaminhados para o Atendimento Educacional Especializado (AEE) onde serão avaliados e reconhecidos ou não como alunos com Altas Habilidades/Superdotação. Trata-se de um trabalho qualitativo de cunho exploratório que usou a pesquisa bibliográfica e a observação direta como forma de investigação. Os resultados da pesquisa aferem quanto à necessidade do reconhecimento de alunos com Altas Habilidades/Superdotação na educação inclusiva, pois eles também têm direito a atendimento específico na escola pelo AEE para que seus interesses, habilidades e potencialidades sejam estimulados e bem canalizados de acordo com as áreas de interesse, o que se transmuta em um grande desafio para a educação brasileira. Neste sentido, para ajudar e proporcionar um melhor diagnóstico nesta pré-identificação, as oficinas de intervenção surgem como grandes possibilidades de atividades que contribuem consideravelmente para indicação de alunos que possuem altas habilidades/superdotação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Célia Souza da Costa, Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Doutoranda em Educação

Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

Elivaldo Serrão Custódio, PPGED/UNIFAP

Pós-doutor em Educação (UNIFAP)

Docente no Mestrado em Educação da Universidade Federal do Amapá (PPGED/UNIFAP)

Edina Dayane de Lara Bueno, Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Doutoranda em Educação

Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Publicado
2019-03-27
Como Citar
Costa, C. S. da, Custódio, E. S., & Bueno, E. D. de L. (2019). INCLUSÃO ESCOLAR. Revista De Educação Da Universidade Federal Do Vale Do São Francisco, 9(18), 153-171. Recuperado de http://periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/view/447
Seção
DOSSIÊ TEMÁTICO Inclusão escolar: políticas públicas, demandas e sua efetivação